​Na última quarta-feira (17), o Athletico 'quebrou a banca' e eliminou um dos maiores candidatos ao título da Copa do Brasil em 2019​o Flamengo. A classificação paranaense em pleno Maracanã lotado (quase 70 mil pessoas) veio na força coletiva do grande time de Tiago Nunes, mas também alavancada por algumas belas atuações individuais. Uma delas foi de Bruno Guimarães, tratado como a maior joia do atual elenco rubro-negro após a venda de Renan Lodi ao Atlético de Madrid.


Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

FBL-RECOPA-PARANAENSE-RIVER

​​Curiosamente, o meio-campista de 21 anos tem origens ligadas ao futebol carioca e ao Rio de Janeiro, sua cidade natal. Como destaca o ​UOL Esportes, Bruno Guimarães é cria de Vila Isabel, bairro famoso da zona norte e vizinho ao próprio Maracanã, proximidade que sempre o fez sonhar em um dia brilhar naquele palco.


Apesar dos primeiros anos de sua carreira terem sido trilhados em ​Fluminense e ​Vasco - este último seu clube do coração -, quis o destino que sua grande atuação no maior estádio do Rio de Janeiro viesse com a camisa do Furacão, clube que apostou em seu futebol ainda em 2017, quando Bruno Guimarães ainda defendia o Audax.

"Acompanhei muitos jogos no Maracanã. Sempre fui muito fã e gostava muito de assistir futebol. Meu pai também sempre me levava. Era fascinante estar como torcedor no estádio e voltar como jogador. No lado contrário. E me traz sorte. Ano passado gol contra o Flu pela semifinal da Sul-Americana e agora bati o pênalti que deu a classificação", contou.


As grandes atuações e posto de joia brasileira na atualidade permitem que o atleta sonhe com a Amarelinha: "Minha meta atual é ser um ídolo do Athletico. Eu sou muito grato a tudo que fizeram por mim e quero retribui com boas atuações, dedicação e títulos. E, claro, estar na seleção brasileira. Representar a seleção nas Olimpíadas de 2020 é um objetivo", afirmou.