​Vinculado ao ​Corinthians até julho de 2020, Lucca tem convivido com empréstimos ao longo dos últimos anos, muito em função do acirramento da concorrência em seu setor. Apesar do clube paulista seguir devendo em desempenho ofensivo, a comissão técnica alvinegra avalia que não há espaço para a assimilação do jogador de 29 anos neste segundo semestre, mesmo com o atacante vindo de fase inspirada no Mundo Árabe


Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

​​Como destaca o ​UOL Esportes, Lucca foi um dos destaques individuais do futebol catari na última temporada, somando belos números para um atacante de lado de campo: 14 gols anotados com a camisa do Al-Rayyan, chamando atenção em um campeonato recheado de estrelas como Xavi Hernández, Nigel de Jong, Wesley Sneijder e Samuel Eto'o. 


Entrevistado pela fonte acima citada, o atacante falou um pouco sobre sua passagem pelo Mundo Árabe, adaptação ao novo país e nova cultura: "Fiz um total de 14 gols, contando os outros campeonatos, então, pra mim, individualmente, foi uma temporada sensacional. Pude aprender outra língua, outra cultura (...) adaptação foi tranquila, meu clube tinha vários brasileiros na comissão. O Rodrigo Tabata também estava lá. O idioma foi o mais difícil, mas eles estavam lá pra me ajudar. Foi minha primeira experiência fora do Brasil", contou.

FBL-ASIA-C1-WAHDA-RAYYAN

Perguntado se sente algum tipo de mágoa ou frustração por não ter sido aproveitado nas passagens de Fábio Carille, Lucca contemporizou: "Nunca falei nada sobre ele, e ele nunca falou nada sobre mim. Nunca tivemos problema nenhum, nenhum. É questão de opção mesmo, normal no futebol. Ele optou por outros jogadores", cravou.


De empréstimo encerrado no último dia 30, o atacante já sabe que não será reaproveitado no Parque São Jorge, tendo um novo destino já definido: ​o Bahia de Roger Machado, clube que vem trabalhando forte para retomar protagonismo na Série A