Nesta terça-feira (6), a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) informou que não irá implantar o uso do árbitro de vídeo nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro. O pedido havia sido realizado pelo ​Internacional.

​Colorado desejava que as últimas rodadas do Brasileirão tivessem o VAR, para evitar favorecimento nos jogos. ​


“No entendimento da CBF por uma questão de respeito à regra do campeonato, não se vê como implantar o árbitro de vídeo agora. Mas a CBF recebe a proposta que o Inter capitaneou, com firmação de outros clubes, de estudar para que possa dar um passo em um futuro próximo com a ferramenta”, comentou o presidente do Inter, Marcelo Medeiros.

Fortuna Sittard v PEC Zwolle - Dutch Eredivisie

O dirigente colorado havia declarado que contava com o apoio dos demais presidentes dos clubes da Série A.


“Internacional está amparado com mais 14 clubes que, da mesma maneira que nós, pedimos o apoio à arbitragem brasileira, ela está sob muita pressão com uma dezena de imagens. O jogo do campo é diferente do da televisão. Fizemos uma proposta para encontrar soluções e utilizar o VAR nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro. A proposta foi muito bem recebida com a promessa de ser estudada, mas a entidade vê dificuldades técnicas na implantação do VAR para todos os jogos das seis rodadas neste momento. Na verdade foi o seguinte. Após o jogo contra o Vasco, alguns clubes nos procuraram para dizer que aprovavam a ideia do Inter. Procuramos e conversamos com os 20 clubes, recebemos documentação firmando conosco de 15 clubes. Conversamos com outros tantos, alguns não concordaram, mas a grande maioria se mostra preocupada para trabalhar pelo melhor caminho para a arbitragem brasileira”, finalizou.